quinta-feira, 19 de julho de 2012

O BEIJO


Esta
que tanto lutou,
pela vida tida,
para ser querida,
aqui se reconhece 
e sabe que fez pouco,
ou a estas horas 
se escancararia 
o centro do absurdo
inimaginável
de por todos ver-se
como preferida.

Não, 
não culpa a ninguém
além da vil figura
em que foi nascida
a própria pessoa,
o esqueleto aflito
que de si destoa,
e quer muito amar.
Amar, ser amada,
só que descombina 
dessa maioria,
que rodeia sinas
tão sem espelhá-la,
e a quem seus conselhos,
a qualquer que seja,
permita agradar.

Não, não, nunca!
Nunca se duvide:
a ninguém na vida 
ela vai culpar.
Sabe que o preciso 
é mudar de ciso,
e trazer um tino 
por qual todo humano
quer só ser igual.

Mesmo assim
estranha...,
onde apenas ela
é tão diferente
de toda essa gente
de sabedoria?

Pois antepassados 
não a ensinaram,
que ainda que alguém 
se sirva de bandeja,
se for um bicudo 
a beijar o outro  
é que não se beija?


Cecilia Ferreira

10 comentários:

  1. Um poema que refaz todo um conceito de vida segundo regras e normas preformuladas. Excelente!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro esses seus comentários, Célia! Bjnhs

      Excluir
  2. Adoro essa Cecília: essa, especialmente. É aquela que transborda vida, a que se esquece um pouco da política e da miséria humana e volta um pouco o olhar sobre si mesma...sua lindaaaaaaaaa!

    Beijo querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os poemas costumam ser mais sociais, e as crônicas mais políticas. Embora, claro, sempre se possa fazer algo inverso!
      Bjks, queridinha! Saudades de vc!

      Excluir
  3. Cecilia, tudo bem? Não entendi nada, mas achei lindo seu poema. Meio louco, mas legal. Abraços. Heitor Gomes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dia, no GE, vc e Mirto representam. Aí vc comprova que dois bicudos não se beijam! :) Tá, Heitor?

      Excluir
  4. Lutar a vida toda para ser querida não é mesmo o ideal, mas sim, amar e solidalizar-se com os semelhantes. Só assim e compreendendo as diferenças seremos admirados e os feitos serão eternos. Parabéns Cecília por mais esta preciosidade e Feliz Dia do Amigo.

    ResponderExcluir

Que bom que quis comentar. Pode esperar que logo respondo. Obrigadinha.