sábado, 7 de abril de 2012

CONFISSÃO







Feição do não possuído, tens a expressão do desejo.

Esse teu beijo, enrustido em palavras de desdém,

mantém meu todo cativo por saber-te de ninguém.





Na indecisão dos teus olhos - este meu sonho defesso,

deflagra mais do que posso, exige mais do que peço -

espreita teu corpo defeso o meu querer inconfesso.




Feição do não possuído, expressão do meu desejo,

não transijas, não malsines

- ainda que eu alucine -

não te importes, não alteres

a forma como te vejo.







Curiosidades
Livro Instantâneos, marcador: Inssurreição - ed. Massao Ohno.

16 comentários:

  1. Um dia hei de crescer um pouquinho....
    soraya

    ResponderExcluir
  2. Pensando aqui com botões... o que que eu vou dizer? risos*** Obrigada por gostar assim.

    ResponderExcluir
  3. Isso, isso... "não alteres a forma como te vejo." Lindo isso, assim de uma forma de quereres, sem poderes; tão quanto isso: "Feição do não possuído, tens a expressão do desejo." É tudo mesmo uma quimera, desenhada na querência.

    ResponderExcluir
  4. Ah, não é? risos*** Que bom que passou por aqui! ;)

    ResponderExcluir
  5. Ah! Cecília... o extraverbal disse e muito: a maçã e a serpente em mão que roga... Total sensualidade... desejo e affair!!
    Felizes aleluias para vc!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  6. " Bão alteres a forma como te vejo"....no entanto posso abrir-te uma única exceção: poderei te ver um pouco melhor se gostares um pouquinho mais de mim. Eita! Dio mio!

    ResponderExcluir
  7. José Hamilton, essa não é a questão, o alcançado fatalmente perde a qualidade de desejável. Humanidades!

    ResponderExcluir
  8. Oi Célia, a imagem casou perfeitamente, não foi? risos*** Bjks

    ResponderExcluir
  9. Ah! sei não. Se ela me quisesse, nada mais desejaria...não teria lugar pera colocar. Sem humanidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brito, Fala daquela com quem desejou dançar só mais uma vez? Se for possível peça, senão seduza-se com o inalcançável. Fazer o quê? r****

      Excluir
  10. Olhar com o "zoio" e lamber com a testa. kkkkkkk, melhor, r******

    ResponderExcluir
  11. Coisa boa é ter um leitor amigo e palpiteiro! r****

    ResponderExcluir
  12. Caríssima Cecília, penso que, dar novas formas às ideias é a maior de todas as artes e isso você faz galhardamente, com uma radiância poética que encanta sempre mais. Parabéns amiga. Adorei uma vez mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um prazer ter um leitor que se torna amigo, e sempre nos lê! Abraço.

      Excluir

Que bom que quis comentar. Pode esperar que logo respondo. Obrigadinha.